pix-cartao

Este artigo foi publicado primeiro no Tecmundo

Semana passada, Jennefer Andrade do Estadão publicou uma matéria muito interessante sobre o Pix Garantido. O artigo trouxe luz para um assunto importante, que repercutiu bastante e foi muito compartilhado entre os principais grupos de empreendedores, banqueiros e entusiastas de fintech.

Basicamente, o Pix Garantido “permitirá o parcelamento de compras” e o Pix Agendado, que é parecido, vai permitir que um cliente programe uma transferência. Isso quer dizer que, futuramente, consumidores e empresas poderão fazer com o Pix, o que fazem hoje com o cartão de crédito: parcelamento de valores e pagamentos programados.

A grande dúvida que surge nasce justamente da principal característica do Pix, que é ser justamente uma ferramenta de pagamento instantâneo. Portanto, como poderia ser usado para um pagamento agendado e a prazo?

O Pix é como um carro…

Primeiro, vale lembrar que o Pix é um sistema de pagamento novo e moderno. Ou seja, sua aplicação vai depender mais da criatividade dos operadores do sistema financeiro, do que da limitação da ferramenta.

Tem gente que usa o carro, por exemplo, para trabalhar, para passear, como veículo para se deslocar, para competir em alta velocidade e até mesmo para namorar no final de semana fora da casa dos pais. Nesse sentido, o Pix é como um carro…

O Pix possui diversas e variadas aplicações, sendo algumas desejadas pelo Banco Central e outras inovações do próprio mercado.

Sobre o Pix Garantido, já surgiu no mercado a figura do intermediador: uma instituição financeira ou fintech, por exemplo, que garante ao recebedor o pagamento dos recursos devidos que foram agendados. Assim, caso no dia da transferência a pessoa não tenha saldo suficiente na conta, o intermediador arca com a operação.

Cartão de crédito do futuro

Nota-se que o mercado brasileiro está se transformando para aumentar a competitividade entre os players e os serviços existentes. Isso resulta em um sistema financeiro mais seguro e inovador para consumidores e empresas. Depois de “incomodar” as TEDs e os boletos, o Pix Garantido ou Agendado dá opção aos brasileiros e vira um “cartão de crédito do futuro”.

Para as empresas, crescem as opções de meios de pagamento. Assim, uma empresa poderá escolher qual a melhor forma de receber de seus clientes: dinheiro (à vista), depósito na conta, Pix Instantâneo, Pix Garantido, Pix Agendado ou como preferir.

Da mesma forma, os clientes vão escolher com quem querem fazer negócio. Além da qualidade do produto ou serviço oferecido, do preço, do atendimento etc., vão levar em conta a forma de recebimento que o estabelecimento oferece.

É mais liberdade de escolha

E por que isso é importante para empresas, lojistas, comércio e seus clientes? Para clientes, é bem óbvio. É mais comodidade e conforto. Para empresas, porém, é mais complexo.

Pix para empresas

Hoje, quase metade do consumo das famílias brasileiras é feito através de cartão. Nesta relação, maquininhas, bandeira e credenciadores são uma espécie de oligopólio. 65% do mercado de cartões está concentrado nas duas maiores empresas do setor: Cielo (controlada pelo Banco do Brasil e Bradesco) e Rede (do grupo Itaú). Pouquíssimas empresas controlam os serviços, o preço e as relações comerciais.

Às vezes você descobre que quase 50% do seu lucro vai para a maquininha do cartão

Muitos lojistas pagam entre 2% a 5% apenas para adiantar os valores que receberiam em 30 dias. Aí você calcula que a margem (diferença entre o custo do produto e o valor pelo qual ele é vendido) às vezes é de 10% em média no Brasil, e você descobre que quase 50% do seu lucro vai para a maquininha do cartão. É bom poder analisar outras alternativas de meios de pagamento que permitam às empresas vender parcelado, em melhores condições, certo?

Além disso, o relacionamento dos lojistas com seus clientes, principalmente fora das grandes cidades, na maioria das vezes, é bem mais forte do que o da maquininha. Em muitas cidades Brasil afora, o crediário, o carnê e a conta são as formas com que as pessoas preferem operar.

Pensando nestas situações, apenas para citar duas, não é difícil pensar que o Pix Garantido ou Agendado pode ocupar um espaço gigantesco no mercado. Ele dá ao empresário a opção de vender a prazo, sem ser obrigado a aceitar as condições da adquirente do cartão.

Como funciona o Agendado e Garantido

O Pix Garantido ou Agendado usa uma série de dados e informações padronizadas e seguras, que permitem garantir que a operação aconteceu. Ou seja, “se” o cliente vai pagar, é uma coisa. Mas que o cliente “agendou” é 100% garantido e atestado. E, neste caso, o beneficiário vai ter garantia de recebimento.

Com base nesta informação, de que o cliente agendou um pagamento para daqui a 30, 60 dias, a empresa, o lojista, o comerciante podem muito mais facilmente adiantarem o valor que possuem para receber. Ao invés de serem obrigados a descontar com a maquininha (que novamente, cobram até 5% de taxa), o dono deste valor pode acessar todo o mercado de crédito brasileiro: bancos, fundos de crédito, fintechs e, inclusive, a própria maquininha.

Com muito mais competição e possibilidades, é de se esperar que a concorrência traga uma briga pelo cliente. Provavelmente, será oferecida uma melhor taxa, melhores condições, mais facilidade e comodidade para esse cliente.

Comentários