A partir de junho, a antiga GDT e agora Grafeno Titularidades – funcionalidade que só a Grafeno oferece para dar transparência às negociações de cobranças em direitos creditórios – passará por atualizações.

O produto Grafeno Titularidades foi lançado em 2021, ainda com o nome Gestão de Titularidades (GDT), com o compromisso de auxiliar credores na garantia do recebimento de seus títulos e, ainda, criar algo único no mercado. 

A funcionalidade, fornecida ao mercado somente pela Grafeno, permite operações de transferência de cobranças já emitidas entre empresas diretamente na conta, automaticamente resguardando e transferindo valores da conta de quem antecipa recebíveis e cede a titularidade. 

Leia também:
Transferência de titularidade pela conta, sem ruído com o mercado

A solução desponta como um avanço na redução do risco de crédito por automatizar o gerenciamento da troca de titularidade dos recebíveis.

A tempestade perfeita – o Grafeno Titularidades nasceu de uma demanda latente do mercado, otimizando processos enquanto a antecipação de recebíveis vem se tornando um recurso cada vez mais utilizado. A modalidade foi destaque no volume total de crédito com recursos livres para pessoas jurídicas. É o que aponta o Banco Central (BC), que reportou no início do ano uma alta de 17,5% em relação ao mesmo período de 2021 – totalizando R$ 1,3 trilhão em operações até fevereiro.

Nesse cenário é natural que adaptações precisem ser feitas, com isso, a Grafeno Titularidades passou por atualizações para atingir padrões de escalabilidade e segurança mais elevados.

Um novo batismo
A repaginação começa pelo nome do produto, que deixou de ser chamado de GDT, tornando-se mais assertivo em seu propósito como Grafeno Titularidades. Assim, logo de cara, é possível entender do que se trata a solução, uma vez que não há uma sigla a ser explicada.

Anote aí: a GDT agora é Grafeno Titularidades.

Processos mais escaláveis
Uma das principais mudanças diz respeito aos processos de transferência de títulos de cobrança, que deixam de ser feitos manualmente e passam a ser realizadas via CNAB 400 e CNAB 444 – arquivos digitais com Padrão Febraban (Federação Brasileira de Bancos) para receber e enviar informações (remessa e retorno) para as empresas clientes.

Mais segurança e agilidade com o envio da chave da nota fiscal
Agora, a sequência numérica da chave da nota fiscal é enviada diretamente para a plataforma Grafeno, agilizando a formalização da cessão e reduzindo o risco de fraudes. Como consequência, o nível de confiança dos credores em relação à operação de crédito aumenta, uma vez que o código é devolvido às contas envolvidas no processo.

Menos trabalho na negociação de títulos
A sessão “Número de Controle do Participante” foi reformulada para que os dígitos sejam alterados quando houver atualização do status nas operações de negociação de títulos. 

Arquivo remessa sempre à mão
Os arquivos remessa ficam a um clique para todos que aderirem à Grafeno Titularidades, basta baixá-los. 

Transparência na conciliação de cobrança
Os arquivos de retorno serão enviados no momento da transferência, tão logo for feita a cessão, com a identificação dos títulos recebidos pelos usuários da solução. 

Conheça a Grafeno Titularidades.

Comentários