FIDCs: uma forma de conseguir crédito sem os bancosTransformar recebíveis em dinheiro rápido virou uma ótima solução para as contas a receber e os Fundos de Investimento em Direito Creditório (FIDCs), podem ser uma segunda via para quem precisa de crédito para alimentar a cadeia produtiva de uma empresa. 

Um caminho natural feito por muitos empresários para antecipar valores que podem demorar de 30 a 120 dias para receberem, é fechar negócio com bancos tradicionais acreditando que essa, provavelmente, seja  a única opção. 

Porém, os FIDCs facilitam a negociação desses valores. O processo, em si, é muito menos burocrático do que nos bancos tradicionais, as taxas são mais competitivas e ainda há a possibilidade de isenção do Imposto sobre Operações Financeiras, o IOF.

Mostrando um investimento significativo no setor de renda fixa, mais de 400 FIDCs foram registrados no ano passado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), 13% a mais quando comparado a 2020.

 

 

Desbancarização e o valor da experiência do usuário

É de se esperar que o termo desbancarização seja levado para osentido antagônico literal e fale sobre a exclusão bancária de todas as pessoas que entraram no setor nas últimas décadas, mas ele não é utilizado dessa maneira.

Desde 2015, o termo é usado para definir a troca de serviços dos bancos tradicionais, a utilização de produtos de fintechs e outras instituições do mercado, para todos os tipos de serviços financeiros, como os adiantamentos de recebíveis e os FIDCs, por exemplo.

Os empréstimos ficaram para trás

Essa possibilidade de adiantamento pode ser essencial para algumas empresas visto que o pedido por empréstimo aumentou 20,6% pelas empresas e isso não necessariamente significa que esses valores serão liberados.

Um grande exemplo foi em 2020, em que mais de 80% dos pedidos de empréstimos feitos por empresas entre abril e maio foram negados. 

A antecipação dos recebíveis, por si só, já é uma saída para manter a cadeia produtiva de uma empresa girando, visto que não se contrai uma dívida para receber valores,   mas sim transaciona um montante que já vai ser recebido em algum momento.

Adiantar recebíveis de cartões com FIDCs 

Não é novidade que no ano passado o Banco Central renovou o sistema de registro de cartões para melhorar a liquidez dos lojistas e possibilitar um maior leque de possibilidades na hora de adiantar seus recebíveis. 

Antes, os lojistas pediam o adiantamento diretamente paraos donos dos cartões e das máquinas usadas para finalizar as compras do consumidor final,  e hoje qualquer instituição financeira pode ofertar esses valores. 

Com os FIDCs esses empresários podem deixar de usar pedidos de empréstimos para terem fluxo de caixa, com transações mais transparentes, práticas e rápidas. 

Além disso, a antecipação ajuda na evolução do negócio, já que com o dinheiro em mãos há a possibilidade de expansão e investimento em outras áreas. Isso sem falar que não há risco de inadimplência para quem vendeu os direitos de crédito.

Conta Escrow é na Grafeno

A Conta Escrow da Grafeno é flexível e completa. Ela se adapta às necessidades das suas operações de crédito, garantindo maior controle e segurança. Sem contar que o processo é todo online e em apenas 2 dias úteis. 

Aqui as cobranças podem ser feitas na titularidade do cliente, sem ruído com o pagador. É maior agilidade para as empresas e credores.

A Grafeno ainda criou uma ferramenta que automatiza o envio de cobranças e avisos para os pagadores. Com ela, é possível criar réguas distintas, com parâmetros de comunicação para cada tipo de empresa. 

Comentários