Golpes no Pix: confira as dicas da Grafeno para se proteger

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as operações com o Pix já representam mais de 30% de todos os pagamentos no Brasil. Ou seja, o Pix chegou para inovar o mercado mas, infelizmente, alguns fraudadores decidiram acompanhar a modernização. Em pouco tempo, o Pix tornou-se rotina para boa parte dos brasileiros ao trazer muita […]

Um olho no open banking, outro no open finance

Este artigo foi publicado primeiro no Tecmundo. Seguindo uma tendência global de modernização dos principais mercados de crédito, o Banco Central do Brasil (BC) criou uma série de diretrizes de inovação com a Agenda BC#, o que nos trouxe até o open banking. Estamos próximos da tão aguardada implementação de sua 3ª fase, prevista para […]

Transferência de titularidade pela conta, sem ruído com o mercado

grafeno transferencia de boleto

A nova funcionalidade em conta permite transferência de titularidade de cobranças já emitidas  Dados do Banco Central mostram que o saldo das operações de crédito livre a pessoas jurídicas alcançou R$1,1 trilhão em fevereiro de 2021. 15% do montante está em produtos de antecipação de recebíveis. No sistema financeiro nacional, só perde para as linhas […]

10 motivos para sua empresa virar uma fintech

10 motivos para virar uma fintech

Este artigo foi publicado primeiro no Tecmundo. “Toda empresa em um futuro não muito distante será uma Fintech” disse Angela Strange, general partner da a16z, um dos maiores e mais importantes fundos de Venture Capital do mundo. Portanto, agora o negócio não é apenas ter tecnologia, mas também oferecer tecnologia financeira para seus clientes. E você […]

Golpes menos conhecidos: você tem certeza que sabe todos eles?

Fraudadores se especializam cada vez mais em engenharia social, criando armadilhas sofisticadas e que podem enganar facilmente. Mas isso não quer dizer que golpes menos óbvios, dentro e fora do mundo digital, não ocorram. O conto do vigário Você provavelmente já ouviu essa história, mas não deve reconhecer o nome. O conto do vigário nada […]

Com Agenda BC#, Banco Central abre campo para mercado de crédito mais competitivo e acessível

A Agenda BC# influencia o mercado de crédito ao tornar os sistemas financeiro e de pagamento mais competitivos. Para isso, conta com um conjunto de medidas que tem como premissa atuar nos campos da inclusão, competitividade, transparência, educação e sustentabilidade. As inovações tecnológicas aplicadas ao mercado financeiro nos últimos anos estão refletidas no planejamento estratégico do Banco Central do Brasil […]

Qual a importância do registro no mercado de crédito?

Este artigo foi inicialmente publicado no Finsiders. Se alguém me pedisse para responder essa pergunta em 140 caracteres, minha resposta seria: porque vai ser mandatório por lei e isso vai garantir aos investidores melhores formalizações em suas garantias de recebimento (até sobrou espaço). E, apesar de ser verdade, essa justificativa não tem a força necessária […]

Pix vs. Whatsapp Pay: você sabe as diferenças entre eles?

Diferenças Pix e Whatsapp Pay

Apenas seis meses depois do lançamento do Pix, chegou ao mercado o Whatsapp Pay, que tem similaridades e particularidades.  Em primeiro lugar, ambas as formas de pagamento passaram por validações e são regulamentadas pelo Banco Central do Brasil (BCB). A principal diferença, no entanto, é que o Whatsapp Pay não é uma ferramenta de pagamento, […]

Quer pagar (e receber) como? Novos tipos de Pix e seus usos

novos tipos de Pix

Lançado oficialmente em outubro do ano passado, o Pix permite realizar pagamentos instantâneos a qualquer hora ou dia através de uma chave. OK, isso você já sabe. Mas o que talvez você não saiba é que o Pix pode ser aprimorado para várias finalidades, dependendo mais da criatividade do mercado do que de entraves tecnológicos. […]

Reforma do Imposto de Renda pode afetar os FIDCs

Reforma do Imposto de Renda e impactos nos FIDCs

Com a reformado Imposto de Renda, haveria alguns benefícios para os FIDCs. Segundo o texto, eles passariam a ser tributados por uma só alíquota, de 15%, eliminando a tabela regressiva. Além disso, deixariam de ter a incidência do “come-cotas”. Com a reformado Imposto de Renda, haveria alguns benefícios para os FIDCs. Segundo o texto, eles […]